Oi!

Esse é o Petites Mélodies, um blog sobre arte e cultura visual.

Espero que goste da leitura e que acompanhe as novidades nas redes sociais!

juan carlos romero // violencia

violencia_jcr2
violencia_jcr2
violencia_jcr
violencia_jcr
violencia_jcr8
violencia_jcr8
violencia_jcr7
violencia_jcr7
violencia_jcr6
violencia_jcr6
violencia_jcr5
violencia_jcr5
violencia_jcr4
violencia_jcr4
violencia_jcr3
violencia_jcr3

Juan Carlos Romero é um artista Argentino (1931), cuja temática principal são questões da vida pública – que convencionalmente não são consideradas artísticas. Na década de 1970, Romero fundou com outros artistas o “Arte Gráfico-Grupo Buenos Aires”, que tinha como mote o resgate das tradições gráficas e experimentalismo, promovendo o prolongamento da arte para a rua.

A obra "Violencia" (1973-1977), exposta na 31a Bienal de Arte de São Paulo, é uma instalação que mostra a profunda crise institucional, ideológica e social que acontecera na Argentina Peronista. Nesse período, o país encontrava-se sob regime militar e multiplicavam-se os debates em torno da formação de um governo nacional e popular, o perfil de uma nova esquerda e a necessidade da luta armada.

Para Romero, mais do que a experimentação gráfica – riquíssima, aliás – o processo artístico é um processo de pesquisa, intervenção e conscientização, elementos-chave do conceitualismo latino-americano dos anos 1960 e 1970.

Além de sua produção em arte postal, poesia visual, performance, arte gráfica, pintura e gravura, o artista se dedica a escrita, edição de publicações, curadoria e docência – professor d0 Departamento de Artes Visuais Prilidiano Pueyrredon e diretor da Pós-Graduação do Instituto Universitario Nacional de Arte (IUNA).

carla barth

daniel escobar // atlas da anatomia urbana